segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Reporte de sessão 1

Bom o primeiro reporte de campanha. Para quem não conhece um reporte de campanha é um relato sucinto da sessão de jogo. Irei escrever parte do reporte sob a visão do meu personagem, Gil Galard. E como vocês irão notar seriedade não é o forte de nosso grupo. Cuidado estamos usando o Dungeon Delve então pode conter spoilers.

Bom após, fugir do seu reino encontrar com T-800 e tropeçar em um deva. O grupo resolveu trabalhar como mercenários em uma cidade próxima a terra dos elfos. Essa seria a forma de se obter sustento até que consigam arrumar alguma forma de atravessar a barreira. Montamos então uma base de operações (uma casa mesmo), e contratamos uma pessoa para nos ajudar com ela, Janine a nossa secretária.

Em uma manhã Janine nos procura dizendo que um eladrin chamado Fofinho tinha uma mensagem para nós de Hallowmark Stromm. Esse nome é conhecido de muitos, trata-se de um halfling que fez fortuna atravessando a barreira para coletar itens mágicos. Partimos então até a taverna onde o eladrin estava albergado.

Chegando lá, após muitas piadas com o nome do infeliz, conseguimos localizá-lo. Ele disse que estava feliz em nos encontrar e que faria um pronunciamento no dia seguinte sobre a herança de Hallowmark Stromm.

No outro dia na praça central da cidade ele começa o seu pronunciamento. Quando chega a nossa parte no espólio ele diz o seguinte.

"Esse rubi para o grupo de aventureiros Galard,T-800 e Sunaj, para pagar serviços que ainda serão feitos..."

Ao terminar essa frase o chão sobre os seus pés explodiu em uma bola de chamas e onde antes estava o Fofinho agora fitava-nos um Demônio morto vivo em chamas, ao mesmo tempo que de um bueiro próximo ao palco saíam mais alguns zumbis em chamas. A multidão toda se dispersou enquanto nos cuidávamos dos monstros, destaque para Sunaj que manteve os zumbis ocupados por muito tempo enquanto eu e T-800 acabávamos com o demônio.

Terminado o combate, pegamos o rubi e ainda encontramos outro menor no corpo carbonizado do eladrin. O bueiro de onde os zumbis haviam saído soltava uma fumaça cinza intensa, resolvemos entrar nos esgotos para ver o que tinha acontecido. Seguimos a trilha de chamas até darmos de cara com criaturas semelhantes a sahuagins mas, com aspectos demoníacos, tinham sua pele mais endurecida e negra e grandes olhos amarelos.

Com uma certa dificuldade derrotamos os sahuagins, em parte por que não queriamos cair na água do esgoto enquanto eles se mostravam exímios nadadores. Continuamos seguinto o rastro de fumaça e chegamos em uma ampla sala.

Na verdade a sala era uma conjunção dos esgotos da cidade antes de mandá-los para o rio. Contava com uma "piscina central". Entramos pelo suldoeste da sala e em seu canto nordeste se abria um portal, devidamente vigiado pela sua guardiã uma hidra. Esse portal que estava permitindo a passagem dos demônios. Após alguns testes descobrimos que a hidra ficava mais forte com a proximidade do portal, tentamos trazê-la para longe mas, não foi possível.

Nos aproximamos do portal então, enquanto eu e T-800 distraíamos a hidra Sunaj preparava um ritual para fechar o portal. Infelizmente faltando somente um turno para terminá-lo ele cai. Por sorte eu também sou treinado em arcana e termino o ritual selando o portal. Tentamos combater a hidra mas, ele foi para o meio da piscina e quanto mais batíamos mais cabeças apareciam, achamos melhor recuar. Quando estava prestes a sair do alcance da hidra T-800 toma um ataque certeiro e cai junto com Sunaj mas, eu havia conseguido escapar, esperei um pouco e peguei os dois inconscientes.

Voltamos para a cidade meio atônitos, enquanto medicávamos, concertávamos os feridos tentamos descobrir algo sobre o rubi herdado por nós. Descobrimos somente que era mágico, muito mágico na verdade, e provavelmente era o que os demônios estavam atrás.

Tentamos descobrir na cidade alguém que pudesse saber para que o rubi servia. Conseguimos achar um gnomo, dono da loja de poções, chamado Verachtungunwürdiger que depois de muita negociação, disse que o rubi era uma chave mas, se quiséssemos saber mais que isso teríamos que fazer um serviço para ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário